Category Archives: Notas

Santa Maria Blues Promo Vídeo

O vídeo promocional do XIV Festival Santa Maria Blues


Corrico Feminino

Decorreu mais uma edição dum Torneio muito “especial” e único  no pais, terminou esta segunda feira em Santa Maria a  XV edição do Torneio Feminino de Corrico de Barco. Com um total de 10 embarcações inscritas a organização a cargo do Clube Naval de Santa Maria optou novamente pelas duas saídas, uma no sábado entre as 16h00 e as 23 horas e outra no domingo em horário semelhante, algo que agradou à maioria das participantes.
Com um mar de feição e bom tempo, a quantidade de pescado nos dois dias foi de 65 Kg, onde o maior exemplar, uma Anchova com 4.050 Kg foi capturada pela pescador Isabel Andrade da embarcação Nolita, tendo também sido esta a embarcação que arrecadou o prémio de embarcação mais ecológica ao trazer mais peso de lixo.  

Relativamente ás classificações a embarcação “M&M”, do skipper Luis Pedro e com as tripulantes Marina Leonardo, Paula Moura, Isabel Leonardo e Roberto Leonardo, capturou um total de 11.595kg nos dois dias de prova e obteve o primeiro lugar

Para além dos outros prémios a embarcação Nolita também obteve o segundo lugar da classificação com um total de 9.305Kg de pescado capturado.
Em terceiro lugar ficou a embarcação “Cláudia Marina”do skipper Paulo Chaves com um total de 8.610 kg de pescado

A organização também brindou algumas das participantes com prémios surpresas por alguma situação mais caricata que se tenha passado durante os dois dias de pescarias.
P.R.

Regata ecológica 2017

No âmbito do Programa “Açores Entre-Mares”, o Parque Natural de Santa Maria e o Clube Naval de Santa Maria, em parceria com a Autoridade Marítima Nacional em Vila do Porto, realizou-se  mais uma edição do Concurso “REGATA ECOLÓGICA”, durante a manha do dia 4 de Junho, na Marina de Vila do Porto. Dezenas de crianças participaram no evento bem como vários adulto que para além de colaborarem como chefes de equipes alguns também fizeram parte da regata com criações próprias.
 
A Regata Ecológica consiste na construção de embarcações a partir de material reutilizável/ reciclável para utilização no circuito na Marina de Vila do Porto.

Marco Demontis -Velejador Italiano com dificuldade em terminar a viagem da sua vida

Marco Demontis é um velejador italiano de passaporte, nascido em Wolfsburgo na alemanha em 1968, filho de pai da Sardenha, de tenra idade está por sua conta e vive de pequenos trabalhos, especialmente em electricidade. Chega ao Mónaco e aos 20 inscreve-se numa escola de vela, inscrição paga com donativos; Marco coloca na morada do formulário de inscrição “estação de Mónaco e na verdade é por lá que dorme. É uma figura estranha e solitária, permanecendo em silêncio nalgumas questões.

Conheci Marco há 2 meses, o seu warship 725 já muito gasto e sem condições de navegar está parado na Marina de Vila do Porto há 6 meses, Marco não tem dinheiro para reparações, conta-me que nas Caraíbas foi roubado e lhe levaram o pouco que tinha, incluindo computador portátil e instrumentos de navegação, mais os parcos euros que lhe restavam no bolso. Conseguiu navegar até aos Açores, pelos astros, muitas vezes à deriva, mas conseguiu chegar às Flores, pensando estar a atracar no Faial, mas na palavras do próprio “também serve” serve anche; não conta como veio para Santa Maria nem porquê, mas cá está tentando regressar a Itália, as autoridades não permitem que saia sem o mínimo de condições, já tem um computador industrial velho que conseguiu por a funcionar, com alguma boa vontade lá vai sendo alimentado por uma IPSS local, tomar banho nas casas de aprestos dos pescadores e com a ajuda de outros velejadores acalenta a esperança de partir.

Já viajou pelo Mediterrâneo, foi até Holanda e percorreu os seus canais, Bélgica, Inglaterra, Irlanda e Espanha são mares já navegados, no entanto Portugal tem sido o seu maior pesadelo quando em Outubro de 2006 o barco que tinha teve graves problemas a 70 milhas de Leixões, sem dinheiro para acostar com o “Orion” anda 10 dias à deriva até que a previdência que lhe valeu e um pescador de Portimão o resgatou, mas o Orion não teve salvação.

Marco regressa a Génova onde sonha voltar ao mar o mais rápido possível. Em Abril de 2008 consegue adquirir o Saturn de 7.25 metros a sua casa actual. Aventura-se nas águas interiores da Alemanha e Holanda e vai até à fronteira da República Checa. Em Junho desse ano regressa ao mar no porto de Ijmuiden na Holanda.

Marco está há anos como um vagabundo solitário sobre o mar, não é um marinheiro convencional mas sempre tem chegado ao destino, em 2010 foi entrevistado pelo jornal de vela italiano “giornale del la vela“, de onde fiquei  saber o que Marco não fala, no seu percurso desde então o jornal tenta seguir a sua viagem, tendo tido notícias dele na sua chegada ao Brasil, posteriormente em 2015 na Martinica, em 2016 em San Martin nas Caraíbas, em 2017 chega aos Açores onde permanece à espera de reunir as condições mínimas para partir para Espanha e posteriormente acabar a viagem do “Saturno” em Sanremo Itália.

As fotos que vos deixo elucidam a aventura que será concluir esse percurso, uns amigos meus que levei a conhecer Marco, ficaram tão sensibilizados pela sua história, pelo seu desprendimento, que sugeriram criar um crowdfunding, para ajudar Marco a concluir a sua jornada de regresso, mas Marco não tem conta bancária sequer, a ajuda a Marco tem de ser em dinheiro vivo entregue ao próprio, só assim conseguirá reparar e preparar o velho warship 725 de nome Saturno e regressar às origens. Para planear o seu sonho de encontrar uma ilha remota no pacífico e viver com uma tribo indígena.

Porquê ajudar Marco? Ele vendeu tudo que tinha, apostou na compra de um barco “sucata” e escolheu alienar-se do mundo numa aventura solitária e perigosa. Justamente por isso, a sua “simplicidade” não permite que viva num mundo burocrático, ama a liberdade que o embalo das ondas lhe proporciona, a vida de andarilho, sem rumo, sem obrigações e dependente da caridade alheia, para chegar ao próximo porto, ou não caso o barco saia como está, temo que Marco se junte às estatísticas de marinheiros solitários desaparecidos no mar.

Ajudem o Marco Demontis a realizar a ultima etapa da sua jornada e voltar ao seu país de passaporte, já que certamente continuará a dormir no seu warship Saturno para o resto dos seus dias, planeando novas viagens e aventuras, mas coloque-se no lugar dele, perdido, num país estrangeiro que não tem nada que ajudar o Marco, resta-lhe a caridade individual de cada pessoa que passe por Santa Maria e o ajude com um donativo para ele conseguir a quantia necessária para pagar o aluguer da Marina, as reparações do barco e os mantimentos para a viagem. É um gesto bonito, dar sem olhar a quem e sem esperar nada em troca; se bem que Marco dirá um “grazie mille” e levará boas recordações para contar mundo fora sobre os Marienses.

Divulguem e traduzam noutras línguas para que mais pessoas possam ajudar Marco Demontis


Regata Ecológica 2017

Fonte: Agenda dos Açores

O Parque Natural de Santa Maria e o Clube Naval, em parceria com a Capitania do Porto de Vila do Porto, promovem mais uma edição da Regata Ecológica, no âmbito da campanha Açores Entre-Mares, que decorrerá no dia 27 de maio, às 15h00, na Marina de Vila do Porto.

Esta atividade consiste na construção de embarcações a partir de material reutilizado para posterior circuito na Marina, realizado tendo em conta os seguintes escalões:
– Crianças (8 aos 11 anos);
– Jovens (12 aos 17 anos);
– Adultos (maiores de 18 anos, empresas, entidades, associações e organizações).

Inscrições limitadas e gratuitas até 24 de maio.

Para inscrições e mais informações:
parque.natural.stmaria@azores.gov.pt | 296 240 629.

Foto: Carla Briló


Concerto dos MT80 no Central Pub

Nos próximos dias 19 e 20 de maio (Sexta e Sábado) pelas 23h00, dois concertos de Rock&Roll com o melhor que os anos 80 podem oferecer, com os MT80, no Central Pub em Vila do Porto!

Fonte: Agenda dos Açores


Apresentação do livro (Re)pensar as pessoas idosas no Séc. XXI

Fonte: Município de Vila do Porto

Apresentação do livro (Re)pensar as pessoas idosas no Séc. XXI da autoria da psicóloga e professora catedrática da Universidade dos Açores Dra. Teresa Medeiros.
A obra está organizada em quatro secções com 17 capítulos, “um testemunho vivo sobre o ser idoso”, refere a sua autora. “O livro apresenta vários testemunhos de pessoas idosas e de técnicos da área da saúde. É um livro de sentimentos e emoções e tem a colaboração de muitos investigadores”.


WordPress SEO fine-tune by Meta SEO Pack from Poradnik Webmastera