Category Archives: Plantas Santa Maria

Heliconia Imbricata descoberta em Santa Maria

Esta planta muito rara, originária do Brasil, habitualmente era encontrada em Pernambuco, está em vias de extinção.

Por esse motivo a descoberta deste exemplar em Santa Maria, reveste-se de especial importância, permitindo assim tentar o seu cultivo noutras latitudes, com vista à sua preservação.

Este exemplar pode ser visitado a partir de hoje no seu habitat natural no Miradouro da Macela em Almagreira, onde cresceu provavelmente devido a semente deixada por alguma ave migratória.

Pede-se a quem a visite o cuidado de não a destruir nem subtrair a planta da sua actual localização.

 

Heliconiaimbricata......


Trevo D’água

O Trevo é uma planta vivaz, do género Marsilea, rasteira, de caule grosso, as suas folhas possuem meniantina, que tomada em sumo antes das refeições faz aumentar o apetite, estimula as secreções digestivas e favorece a digestão.

Além de actuar sobre o aparelho digestivo, (gastrite crónica e  atonia digestiva), é também indicado como laxante.

 

Uso Interno:

Infusão de 15 a 30 gramas de folhas para um litro de água a ferver. Deixar repousar por dez minutos e tomar uma chávena três vezes ao dia, antes das refeições.

Sumo, deve fazer-se de plantas frescas e tomar vinte mililitros três vezes ao dia.

Pode ainda usar-se sob a forma de pó, usando três gramas de pó para um copo de água, bebendo um terço de cada vez, três vezes ao dia.

 

Precaução: Em doses elevadas, torna-se purgante e provoca vómitos!

 

Arquivo Plantas de Santa Maria 2011.


Rosa

Plantas de Santa Maria.

As rosas não são apenas para enfeitar e perfumar as nossas casas, também transmitem energias que são benéficas à saúde e tem inclusive aplicações terapêuticas que abaixo mencionaremos.

As cores das rosas tem os seguintes significados:

  • Vermelha – Amor, paixão e sensualidade.
  • Branca – Paz, pureza, lealdade e equilíbrio.
  • Amarela – Prosperidade e dinheiro.
  • Cor de Rosa – Auto-estima e delicadeza.

Os chás das várias rosas:

  • Chá de rosas amarelas, para combate ao stress, 4 chávenas de água, 8 pétalas de rosa amarela bem lavadas e mel. Colocar a água numa chaleira até ferver, coloque as pétalas e deixe ferver por mais 5 minutos. Adoçar com mel a gosto e tomar 2 vezes ao dia, de preferência à tarde e à noite.
  • Chá de rosas brancas, para combate às irritações dos olhos e conjuntivite, utilizar 2 copos de água, 10 pétalas de rosas brancas bem lavadas; Colocar a água numa chaleira até ferver, coloque as pétalas e deixe ferver por mais 10 minutos, deixar arrefecer e lavar os olhos de 2 em 2 horas.
  • Banho de rosas; serve como calmante e para a insónia. Juntar pétalas de aproximadamente 15 rosas de várias cores, coloque-as numa banheira meia de água quente, misture meio quilo de sal e deixe repousar por 15 minutos,tomar um banho de imersão durante 40 minutos.

.

Arquivo de Plantas de Santa Maria 2011

.

.


Louro

O Louro (Laurus nobilis) é utilizado essencialmente como tempero, cresce numa árvore do género laurus, da familia das Lauraceae, pode crescer entre os 5 e 20 metros de altura . É originária do mediterrâneo de folhas grossas e aromáticas muito utilizadas na culinária, sendo os ramos finos e de pele rugosa muito utilizados para fazer espetadas de carnes.

Na idade média, por exemplo, os sábios e os bons alunos eram coroados com as suas folhas – daí a origem do título académico de “bacharelato”, que vem de baccalaureus (bacco significa fruto e laureus louro).

O óleo obtido da baga do loureiro endémico é conhecido por possuir propriedades anti-inflamatórias, sendo utilizado localmente como remédio caseiro para diversas maleitas, podendo cada litro atingir preços de mercado muito altos.

O óleo essencial de louro, extraído por destilação a vapor, é muito popular. A cor vai do amarelo claro ao verde oliva escuro e apresenta um forte odor medicinal. O principal uso comercial do óleo essencial de louro é como aromatizante da indústria de enlatados. No entanto, também é muito procurado pelo consumidor final interessado em suas propriedades calmantes, analgésicas, anti-inflamatórias e anti-microbianas. Uma chávena de infusão feita na base de 5 g de folhas secas em 1/2 litro de água emprega-se como remédio nas dores de estômago e nos vómitos. O pó de frutos de loureiro emprega-se como especiaria estomacal e diurética em uso interno, e no exterior como pomada nas hemorróidas. O óleo de loureiro é utilizado na medicina como massagem de pele e como meio protetor contra os insectos.

Atenção: Podem surgir problemas de sensibilidade da pele após o uso prolongado (acima de três semanas) do óleo essencial de louro!

Um dos cuidados a ter é não confundir o loureiro com o loureiro rosa (Nerium oleander), porque este é tóxico, serve apenas para ornamentação, podendo uma simples folha causar a morte a um adulto devido aos problemas cardíacos que pode provocar.

.

Veja mais Plantas de Santa Maria

 


Orégão

O orégão (Oreganum vulgare; Lamiaceae) é uma planta com excelentes propriedades digestivas, acalma a tosse e a bronquite, é diurética, sedativa e sudorífica, faz baixar a febre. Tem propriedades antifúngicas e anti bacterianas.

O Orégão deve ser evitado durante a gravidez, porque pode funcionar como estimulante uterino. Algumas indicações desta planta são os distúrbios digestivos e flatulência.

É um excelente condimento para pizzas e massas, batatas fritas, pratos de carne e peixe e legumes.

USO INTERNO:

Infusão de 10 gramas de orégão para meio litro de água fervente; tomar 1 chávena depois das refeições, ajuda os rins, infecções urinárias e intestinais.

 

USO EXTERNO:

Inalar 50 gramas de orégãos em 2 litros de água e 3 colheres de sal, ferver por 20 minutos, inalar de 15 minutos 3 vezes por semana ao deitar.

Fazer óleo com 100 gramas da parte florida em meio litro de azeite morno, deixar esta mistura descansar 30 minutos e aplicar este óleo na parte dorida, massajando, recomendado para dores reumáticas e de cabeça.

 

Arquivo Plantas de Santa Maria 2011


WordPress SEO fine-tune by Meta SEO Pack from Poradnik Webmastera