Category Archives: Santa Maria

Farol Gonçalo Velho – Autoridade Marítima Nacional

Conheça o Farol do Gonçalo Velho em imagens áreas

O Farol do Gonçalo Velho entrou em funcionamento 15 de novembro de 1927 e foi-lhe dado o nome do navegador que descobriu a Ilha. Fica localizado na Ponta do Castelo na parte SE da Ilha de S. Maria e tem uma torre com 14 metros de altura e 114 metros de altitude.

Conheça mais sobre este farol visitando-o à quarta-feira!


Santa Maria Blues Promo Vídeo

O vídeo promocional do XIV Festival Santa Maria Blues


XI Festival Maia Folk

O Festival Maia Folk sobe ao palco da Maia nos dias 7 e 8 de Julho de 2017, com entrada gratuita no recinto do fewstival e transporte por um preço simbólico assegurado do parque de estacionamento da Calheta até à Maia e regresso. 

No dia 7 sobem os portugueses Galandum Galundaina, grupo de música tradicional mirandesa criado em 1996 com o objectivo de recolher, investigar e divulgar o património musical, as danças e a língua das terras de Miranda (mirandês). O grupo faz a ligação entre a antiga geração de músicos e a geração mais jovem, assegurando a continuidade da rica tradição cultural desta região, que durante anos correu o risco de se perder.

Seguem-se os Quadrilha, que não carecem de apresentação em Santa Maria, Sebastião Manuel Duarte Antunes mentor, compositor, letrista e intérprete da banda Quadrilha. A Quadrilha é uma banda portuguesa de música folclórica, cujo estilo resulta da fusão de elementos da música tradicional portuguesa e da música celta. Formada em 1991 por Sebastião Antunes, a banda é actualmente composta por Marta Barbero (violino), Luís Peixoto (bandolim, cavaquinho, bouzouki e sanfona), Hugo Ganhão (baixo) e Ricardo Mingatos (bateria e percussão).

A noite de 7 termina ao som do DJ Sérgio Figueiredo, Mariense de gema com um longo currículo na animação local, que já passou por todos os estabelecimentos de animação nocturna e festivais regionais, entre os quais o Festival Maré de Agosto o mais antigo festival em continuidade em Portugal.

A 8 de Julho a noite tem inicio com Daniel Pereira Cristo,  músico e compositor de Braga Daniel Pereira Cristo explora as sonoridades dos instrumentos ancestrais da tradição minhota. Do Cavaquinho à Braguesa, passando pelo Bandolim, faz uma viagem ora por sons da tradição oral, nas músicas cantadas, ora por os instrumentais que compõe, nos quais afirma que são os próprios instrumentos quecomunicam com o público através do seu pulso.
É de toda esta amalgama de experiências e vivências que surge este concerto, para apresentação deste “Cavaquinho Cantado”, ora a solo, ora em trio, com André Ramos na Braguesa e Diogo Riço na Bandola, aos quais se juntam André NO nas Percussões e David Estêvão no Contrabaixo, para a formação completa em quinteto.
Este concerto caracteriza-se pela alegria da junção dos dois velhos conhecidos o canto e o cavaquinho, como personagens centrais de um todo que, se pretende, seja sentido como uma abordagem nova e contemporânea da nossa música e instrumentos de identidade.

Segue-se El Gueto con Botasque se torna mais real do que nunca ao trazer sua música para paraísos além da suas fronteiras. Neste caso, o sentimento mais nómada embarca numa jornada de levar El Gueto aos Açores, onde vem participar no,  Maia Folk, esperando muita gente com vontade de dançar aos ritmos tradicionais vindos de Sevilha. Veja a apresentação do primeiro trabalho discográfico “FLOR DE FRONTERA“, no Teatro Duque ‘La imperdible’ em 2010.

A XI edição termina ao som do DJ Alexandre Matias, nascido em 1975, jornalista ligado à cultura, também é, DJ e produtor de festas, um fim de noite com sotaque português das terras de Vera Cruz.

Festival Folk em Santa Maria Açores


Festas de São João em Vila do Porto

Programa das Festas de São João em Vila do Porto, a realizar entre 22 e 24 de Junho.

22 de junho 

21:00 h – Inauguração da exposição de pintura Paisagens Inquietantes, de Luís Ibañez, nos Claustros Superiores da Câmara Municipal.

21:45 h – Grupo de danças e cantares Almagre.

22:45 h – Augusto Canário & Amigos.

23 de junho

18:00 h – Apresentação do livro Açores a Preto e Branco, de Victor Rui Dores e Sérgio Ávila, no Salão Nobre da Câmara Municipal.

20:30 h – Marchas de São João.

22:00 h – Rancho Folclórico Casa do Povo de Almagreira.

23:00 h – Banda Oceanus.

00:00 h – Fogueira e lançamento de balões de ar quente.

24 de junho

10:00 h – Regata Comemoração Feriado Municipal, no Clube Naval.

20:30 h – Marchas de São João.

21:30 h – Banda Recreio Espirituense.

22:30 h – Grupo Folclórico da Casa do Povo de Santo Espírito.

23:30 h – Ronda dos Quatro Caminhos.


D. Ximenes Belo vem a Santa Maria

É com enorme honra que a Acção Pela Igualdade anuncia a presença em Santa Maria, do Prémio Nobel da Paz de 1996, D. Ximenes Belo (Administrador Apostólico Emérito de Dili, Timor Leste), entre 9 a 12 de maio, para participar no nosso plano de actividades.

Carlos Filipe Ximenes Belo, é um bispo católico timorense que, em conjunto com José Ramos-Horta, foi agraciado com o Nobel da Paz de 1996, pelo seu trabalho “em prol de uma solução justa e pacífica para o conflito em Timor-Leste”.
Programa da visita.


Workshop de Sushi seguido de concerto de Sonasfly e Emanuel Paquete

Dia 29 de Abril na Pousada de Juventude de Santa Maria das 10h00 às 23h00, workshop de Sushi by Sandra, um dia de convívio e de sabores japoneses, seguido de jantar, uma parceria entre  a Atalhos de Lava – Produções com a Mascote Wine.

A não perder pelas 22h00 o concerto semi-acústico de Sonasfly e Emanuel Paquete.

Preço: 35€

Imagem: DR

Fonte: Agenda dos Açores Publiçor


Columbus Trail 2017

O Azores Trail Run – Columbus Trail invoca a passagem de Cristóvão Colombo por Santa Maria, entre 18 e 28 de fevereiro de 1493, conforme ficou registado no diário de bordo do navegador.

Este percurso de rara beleza percorre toda a ilha, numa extensão de 77 quilómetros circulares, transportando-o por zonas de interesse geomorfológico ao longo da mais antiga ilha dos Açores (+/- 8 MA). Durante o percurso, estas características tornam-se evidentes através de vários fenómenos de erosão e alterações do nível da água do mar, que conferiram à ilha algumas das suas particularidades, levando-o a visitar locais de incrível beleza cénica, didática e científica.

Ao nível da fauna e dada a localização do arquipélago dos Açores – Nordeste Atlântico – o mesmo funciona como um ponto de descanso/paragem para várias espécies de aves migratórias, que podem ser observadas ao longo do percurso.

Este percurso atravessa Zonas Protegidas e Reservas Naturais, em que a biodiversidade e a geodiversidade.

Inicia-se junto ao Forte de São Brás e ao sair da vila, descendo para a Ribeira de São Francisco, prosseguindo em direção a Este, num plano ascendente, até à Pedreira do Campo, geossítio que visa a preservação e promoção desta singularidade geológica, paleontológica e vulcanológica, com vista para a costa sul da ilha, continuando por terrenos agrícolas, rumo à Prainha e Praia Formosa, passando pelo Forno e Grutas do Figueirale, pelas ruínas de dois fortes militares e a presença de fósseis marinhos.

Saindo da zona balnear passa-se pela ermida de Nossa Senhora dos Remédios e daqui o percurso segue pelo caminho velho da Praia, antiga passagem que liga a baía à freguesia de Santo Espírito.

O trajecto até à Malbusca, passa por caminhos rurais e alguns troços em estradas regionais, seguindo junto à orla costeira, em direção à localidade do Barreiro da Piedade em direção à Ponta da Malbusca, com vista privilegiada sobre toda a costa sudoeste, passando pela ribeira dos Maloás, um geossítio com uma impressionante formação geológica. Continuando por caminhos agrícolas de terra batida, zonas de mato e terrenos agrícolas até chegar ao Cardal.

Entre o Cardal e o lugar do Norte, segue em direção à Ponta do Castelo, passando pelo miradouro da Tia Raulinha, pelo farol de Gonçalo Velho, na Ponta do Castelo.

Daqui o caminho segue em direção a Norte, passando pela zona das piscinas naturais da Maia e continua até à Lapa de Baixo.

Na freguesia de Santo Espírito, o percurso continua para Norte, passando pelas freguesias de Santo António, Azenha de Cima e finalmente Azenha de Baixo, por um caminho de calçada e terra que leva até ao Miradouro do Espigão, com uma vista imponente sobre a Baía de São Lourenço.

À saída do Miradouro, o caminho segue por entre pastos agrícolas, atravessando a ribeira do Salto em direção à Baía de São Lourenço. Descendo a escadaria por entre vinhas e percorre toda a baía até ao caminho de acesso à Fajãzinha em direção ao Barreiro.

A partir do centro do Norte, segue-se em direção à freguesia de Santa Bárbara, passando pelas localidades de Lagos, Poço Grande e Boavista, depois de passar a Igreja do Sagrado Coração de Jesus, em direção ao Poço da Pedreira. Seguindo no sentido Sul, passa pela localidade do Arrebentão e pelo lugar do Forno, descendo por um caminho pedonal até à Ribeira do Salto, onde se vislumbra a cascata de Cai’Água.

Depois de passar por um fontanário, segue rumo a Oeste, por um caminho de terra que liga à localidade de Cruz dos Picos em direção ao Norte até chegar ao Pico Alto, ponto mais alto da ilha com 587 metros de altitude e rico em vegetação endémica.

Neste ponto encontrará uma escadaria em terra que desce em direção à zona da Caldeira. Esta parte do percurso atravessa uma área florestal onde se encontra um marco geodésico com vista privilegiada sobre a freguesia de São Pedro.

O percurso desce em direção à estrada regional depois passando por terrenos agrícolas e florestais, terminando num fontanário.

Do lugar das Bananeiras em direção à Baía do Raposo, passando por ruínas de duas azenhas, a levada que os alimenta e um lagar pertencente à cultura vinhateira do local.

Continuando para Oeste em direção ao geossítio – Barreiro da Faneca, local da última fase eruptiva da ilha onde predominam as argilas de cor avermelhada e um terreno árido. Seguidamente o percurso sobe o Monte Gordo, local onde existe uma vigia de baleia, seguindo para a Ponta dos Frades, continuando depois em direção aos Anjos.

Contorna a Baía dos Anjos pelos terrenos agrícolas circundantes e inicia a descida para a praia de calhau, seguindo em direção ao porto de pesca e continuando para a Ribeira do Capitão ao longo de um caminho de terra batida

Ao atingir o fim do aeroporto, segue para a foz da Ribeira Seca, onde entra numa área protegida com vista privilegiada para o ilhéu da Vila, seguindo junto à orla marítima até à Ponta do Malmerendo.

A parte final é feita contornando a encosta, onde é possível avistar o porto comercial e o centro da Vila. O caminho de terra continua sendo interrompido pela estrada de acesso à zona industrial, prosseguindo em direção ao centro histórico da Vila.

PROGRAMA PROVISÓRIO

Dia 24 de Fevereiro de 2017

15h00 – Abertura do Secretariado do Columbus – Trail
Local: Biblioteca Municipal de Vila do Porto

20h00 – Briefing do Columbus Trail
Local: Biblioteca Municipal de Vila do Porto

21h30 – Encerramento do Secretariado.

19h00 /22h00 – Pasta Party
Local: Pousada da Juventude de Santa Maria

Dia  25 de Fevereiro de 2017

7h00 – Saída do hotel Colombo em autocarro para a Partida.

8h00 – Partida das provas Columbus Grand Trail – 77 K e Columbus Marathon Trail – 42 K.

Local: Forte de São Brás

14h00 – Partida da prova Columbus Half Marathon Trail – 22 K.
Local: Ermida de Fátima

18h00 – Limite de chegada do Columbus Marathon Trail, 42 K
Local: Santa Bárbara

20h00 – ANIMAÇÃO no Forte de S. Brás.
21h00 – Limite de chegada do Columbus Half Marathon Trail – 22 K.
22h30 – Cerimónia de encerramento (com jantar volante).
Local: Forte de São Brás
24h00 – Limite de chegada do Columbus Trail, 77 K


WordPress SEO fine-tune by Meta SEO Pack from Poradnik Webmastera