Associação de Operadores de Mergulho dos Açores [AOMA]

AOMA – Sócios fundadores
Na foto esq/dir: Paulo Reis e Jorge Botelho

Nasceu a Associação dos Operadores de Mergulho dos Açores.

 

A AOMA- Associação dos Operadores de mergulho dos Açores nasce do empenho e conjunção de vontades dos operadores de mergulho da Região Autónoma dos Açores. A escritura pública de constituição da associação teve lugar no passado dia 14 de março, no Cartório Notarial de Vila do Porto, pelos sócios fundadores marienses Jorge Botelho e Paulo Reis e por Luis Feiteirona e Pedro Alves, estes por representação.
Conforme se encontra descriminado nos estatutos da recém criada associação, esta pretende:
I – desenvolver a actividade de Mergulho Recreativo (MR) de forma que seja praticado de maneira ambientalmente correcta e em segurança;
II – promover, auxiliar e propôr a regulamentação da actividade de MR na Região Autónoma dos Açores;
III – representar os operadores de mergulho dos Açores, que sejam associados da AOMA, junto dos órgãos governamentais e não-governamentais, nacionais ou internacionais;
IV – divulgar regional, nacional e internacionalmente o turismo subaquático praticado de maneira ambientalmente correcta;
V – desenvolver programas de educação ambiental, através de cursos, palestras, programas de rádio e TV, revistas e outros meios impressos, DVDs, CD-ROMs, entre outros, para a sensibilização e consciencialização da comunidade em geral para a necessidade da preservação da fauna e flora subaquáticas, que estimulem a prática do mergulho recreativo turístico e de lazer de maneira ambientalmente correcta;
VI – apoiar, assessoriar, implantar e implementar Reservas e Recifes Artificiais Marinhos (RRAM)
VII – auxiliar na regulamentação da visita a Reservas e Recifes Artificiais Marinhos. RRAM;
VIII – apoiar logística e operacionalmente nos estudos, formação, conservação e melhoramento/ou das reservas e dos RRAM, bem como nos ecossistemas naturais existentes.
IX – assessoriar órgãos públicos ou privados sobre qualquer assunto relacionado com o mergulho recreativo;
X – incentivar as práticas do mergulho de mínimo impacte ambiental;
XI – divulgar o mergulho como actividade de ecoturismo e/ou de turismo sustentável;
XII – realizar convénios ou parcerias com entidades públicas ou privadas com a finalidade de atingir os seus objectivos estatutários; XIII – filiar-se e/ou representar organizações não-governamentais, (ONGs) ou organizações da sociedade civil de interesse público que tenham objetivos convergentes com a finalidade de atingir os seus objetivos estatutários;
XIV – capacitar mergulhadores e a comunidade em geral para actuarem na indústria do turismo de MR;
XV – aprimorar, desenvolver e zelar pelas práticas de segurança no mergulho.
Texto e imagem recebido por email.

Blogger desde 2006. Administrador do blogue www.santamariaazores.net

WordPress SEO fine-tune by Meta SEO Pack from Poradnik Webmastera